ASSOCIE-SE AGORA!

Noticias

voltar

Dava para ganhar em Caxias

O tricolor criou ótimas oportunidades fora de casa, mas não conseguiu trazer pontos para o Vermelhão da Serra

Na tarde deste sábado (25), o Passo Fundo entrou em campo no Alfredo Jaconi, às 17:00 horas, contra o Juventude, em partida válida pela 5° rodada do Gauchão. Para o jogo, duas mudanças do time que havia jogado contra o Internacional: Ruan substituindo Xaro, expulso no empate do último domingo, e Brandão, que entrou no lugar de Gênesis.

O JOGO

A partida começou bem para o Passo Fundo, que vinha dominando as ações do jogo e criando boas jogadas. O primeiro tempo teve o domínio tricolor, mas nenhum dos dois times chegou com perigo ao gol adversário.

No segundo tempo, o jogo voltou com um roteiro muito parecido com o do primeiro. O tricolor controlava a partida, criava boas oportunidades, mas não abria o placar. Logo no começo, Sosa cabeceou bola alçada na área e o goleiro Douglas, do Juventude, fez grande defesa. Na jogada seguinte, Brandão realizou boa trama com Saldanha, que passou para Ruan. No entanto, o ponta-esquerda chutou por cima.

Saldanha também teve sua oportunidade de abrir o placar. Ele partiu em direção ao gol, tocou por cima do goleiro, que havia saído da sua meta, a bola bateu no chão e passou ao lado da goleira. Mas a chance mais clara de marcar para o Passo Fundo, sairia dos pés do seu camisa 10, Mikael. Novamente Saldanha fez grande jogada, passou para o meia, e ele mandou a bola no travessão. No rebote, Brandão teve a chance, mas a bola bateu na defesa.

O primeiro gol vinha se desenhando para o tricolor do Planalto, mas como diz aquele ditado: quem não faz, leva, e quem tirou o zero do placar foi o Juventude. Na única chance clara que o Jaconero havia tido no jogo, Vidal fez boa jogada pela direita, cruzou e Caprini, aos 27 minutos da segunda etapa, fez o 1 a 0 para o clube da casa.

Com três gols perdidos na cara do goleiro até o momento, a bola teimava em não entrar a favor do Passo Fundo, que não parecia estar jogando fora de casa. Aos 36 minutos da segunda etapa, uma falta foi cobrada na área do Juventude, e o grande nome do jogo, Douglas, novamente fez ótima defesa, evitando o empate tricolor.

Em um lance seguinte e confuso, Saimon acabou levando uma cotovelada e saiu sangrando, mas o atleta adversário não foi expulso. O jogo vinha se desenhando para o final, com o árbitro dando 5 minutos de acréscimo. No que parecia ser a última oportunidade de empate, o Passo Fundo teve uma falta na ponta esquerda. Saldanha mandou a bola para a área, Rodolfo ajeitou e Saimon, com touca de proteção, cabeceou no gol. Douglas, mais uma vez, defendeu e praticamente deu números finais a partida.

Aos 50 minutos, o árbitro ergueu os braços e acabou o jogo. O resultado, que parecia injusto devido às muitas chances criadas pelo tricolor, podia ser visto na face dos jogadores na saída de campo. De acordo com o zagueiro Juan Sosa, uma partida controlada não pode acabar com um placar negativo. “Não da para perder um jogo assim, mas, infelizmente, o futebol é desse jeito. Demos mole lá atrás e tomamos o gol”, declarou o jogador.

De acordo com o técnico Paulo Porto, este resultado praticamente não tem uma explicação, devido ao futebol apresentado pelo Passo Fundo no Alfredo Jaconi.

– A gente quase não tem como explicar este jogo, porque criamos muito. Se os jogadores de ataque perderam gols, é porque criaram jogadas. Tivemos chances de evoluir, mas perdemos esta partida que de certa forma estava controlada. Claro que temos que avaliar todos os aspectos do jogo, mas não temos que tentar achar um culpado – declarou o comandante tricolor.

O presidente do Passo Fundo, Evandro Zambonato, disse ao final da partida que o clube irá conversar e tentar resolver essa situação. De acordo com ele, todas as condições estão sendo dadas e o grupo já mostrou ter potencial.

– Até agora estávamos bem tranquilos, mas quando o resultado não aparece, a gente tem que ver o que esta acontecendo. Parece que chegamos ao limite. Mas estamos juntos, sempre acompanhando, e o time mostrou que tem grande potencial. Hoje tivemos chances claras de gol, mas a realidade é que preferimos jogar feio e ganhar, do que jogar bem e perder. Agora vamos conversar e tentar resolver isso – afirmou o presidente tricolor.

A próxima partida do Passo Fundo será novamente fora de casa, dessa vez contra o Novo Hamburgo, líder do campeonato. Na segunda-feira (06), às 20:15, o tricolor irá até o Estádio do Vale e tentará trazer pontos para casa, escapar desta situação e brigar na parte de cima da tabela.

FICHA TÉCNICA:

JUVENTUDE 1 X 0 PASSO FUNDO

Local: Alfredo Jaconi

Horário: 17:00 horas

Arbitragem: Douglas Silva, Teilor Thomas da Silva, Andreza Vanni Mocelin e Lucas Matheus Silva

Juventude: Douglas; Vidal (Wanderson), Anderson Marques, Ruan e Pará; Fahel (Dieguinho), Sananduva; Bruno Ribeiro, Caprini, Vencato; Tadeu. Técnico: Paulo César Parente

PASSO FUNDO: Fernando Jr; Juan Sosa, Rodolfo Mól e Saimon; Maicon (Anderson Paraíba), Jessé (Gênesis), Rodrigo Possebon e Ruan; Mikael (Emerson Santos), Saldanha e Brandão. Técnico: Paulo Porto

PRÓXIMO JOGO

Passo Fundo

x

Brasil de Pelotas

  • Data: 29/03/2017 / 21:45
  • Local: Estádio Vermelhão da Serra
  • Ingresso: Arquibancadas - R$30,00, Cadeiras - R$50,00
VER DETALHES DA PARTIDA

SOCIAL MÍDIA

COMPARTILHE